4 de fevereiro de 2010

Até O Dia Em Que O Cão Morreu

"Não consigo conviver muito tempo com ninguém. E tinha isso em mente ao decidir que não teria telefone em casa. Se houvesse a possibilidade das pessoas me ligarem, eu sofreria demais nas noites em que ninguém ligasse. Quando ligassem, eu me irritaria por estarem me incomodando."
DANIEL GALERA
Fonte: Companhia das Letras, 1a edição, página 12

Um comentário:

Sr. Personna disse...

Excelente esse miniconto. Adoro essas pequenas tragédias domésticas, urbanas e quotidianas.