16 de junho de 2010

Ulisses

"No intenso instante da imaginação, quando a mente é um tição evanescente, aquilo que eu era é aquilo que eu sou e o que em possibilidade eu posso vir a ser. Assim no futuro, o irmão do passado, eu poderei ver-me como agora aqui estou sentado mas por reflexão daquilo que então eu serei."
pág. 227
"Ela hesita em meio a fragrâncias, música, tentações. Ela o conduz para os degraus, atraindo-o pelo odor dos sovacos, o viço dos seus olhos pintados, o frufru de sua comisola em cujas pregas sinuosas se enrosca o fartum leonino de todos os brutos e machos que a possuíram."
pág. 551
__________________JAMES JOYCE

2 comentários:

Sr. Personna disse...

É um banquete de adjetivos, uma delícia poética em prosa.

Deco Hoppus disse...

bacana isso aqui...

estou precisando de um pouco de inspiração... talvez tenha vindo ao lugar certo...

ou não

kkkkkkkkkkkkk